Cadastre-se em nosso mailing

5º Seminário Debêntures: Impactos da crise econômica e política no perfil das emissões

Realizado em: 15/04/2016

O Evento

Em meio a tensão do atual cenário econômico e político, com reflexos na redução de investimentos, aumento de passivos e índices de alavancagem das empresas, as debêntures têm mostrado alteração de perfil tanto por parte dos emissores, como também dos investidores.


Segundo dados da Anbima, as emissões realizadas para refinanciamento de passivos, recompra ou resgate de outros títulos, de janeiro a novembro de 2015, representaram 58,3% – índice 8,7% acima do registrado em 2014. Em janeiro deste ano, esse percentual subiu para 67,9 pontos. Ainda em 2015, 19,2% dos recursos obtidos foram destinados para capital de giro, taxa que aumentou para 32,1% em janeiro de 2016, período em que o prazo médio desses ativos chegou a 2,7 anos, uma queda acentuada em relação à média de 4,4 anos de 2015, 5,4 anos em 2014, 5,8 em 2013 e 6,1 em 2012. Já a indexação tem passado de mista para totalmente pós-fixada, seguindo o desempenho da Selic. Em 2015, o volume das emissões indexadas ao percentual do CDI correspondeu a 42,3% do total, acima da participação de 36,6% em 2014 e de 19,8% em 2013.


Já os investidores estão exigindo maior taxa de retorno em títulos remunerados principalmente pelo CDI e têm sido mais seletivos, buscando operações com menor risco – de companhias com ratings elevados – o que resulta na queda na oferta das emissões. A seletividade dos gestores de FIDCs, operação interessante por ser “off-balance”, também aumentou. As instituições responsáveis por comprar os créditos a receber das companhias estão mais criteriosas na seleção dos ativos, além de estarem pagando menos pelos direitos creditórios.


A INOVA, especialista em conteúdo para o mercado financeiro e de capitais, formatou o “5º Seminário Debêntures: impactos da crise econômica e política no perfil das emissões”, a fim de esclarecer os principais entraves e oportunidades das alterações relacionadas a esses papéis. Descubra neste encontro exclusivo de executivos as avaliações dos principais especialistas do setor sobre a renegociação de dívida entre credores e emissores. Saiba mais sobre a rolagem de dívida via mercado de capitais e financiamento DIP. Entenda a simplificação na emissão de debêntures de infraestrutura.


9h00 Credenciamento, Welcome Coffee e Networking

9h20 Abertura do evento 

Presidente de Mesa
Gabriel Merheb Petrus
Consultor-chefe do Núcleo de Análise de Risco Político
Barral M Jorge

9h30 Impactos do ambiente político sobre os investimentos em infraestrutura no Brasil

Gabriel Merheb Petrus
Consultor-chefe do Núcleo de Análise de Risco Político
Barral M Jorge

10h00 Crise de geração de caixa e de liquidez desafia o mercado de emissão de debêntures

Ricardo Carvalho
Diretor Sênior de ratings corporativos
Fitch Ratings

10h45 Mudanças nas características das emissões de debêntures como consequência das incertezas econômicas e políticas

• Indexação dos ativos
• Taxa de juros
• Remuneração
• Volatilidade do mercado
• Vencimento dos papéis

Tomaz de Gouvêa
Head de Mercado de Capitais
XP Investimentos

11h30 Renegociação de dívidas entre credores e emissores, para evitar o vencimento antecipado dos títulos de dívida pelo descumprimento de cláusulas contratuais
  • Cenário de disparada do dólar, elevação dos juros, índices de alavancagem maiores e fraca geração de caixa das empresas
  • Waiver pelo descumprimento de covenants
  • Waiver fee
  • Garantias para manutenção das dívidas
  • Alterações no vencimento e fluxos de pagamento

Pedro Henrique Bianchi
Sócio da área de reestruturação
Felsberg Advogados

13h00 Almoço e Networking

14h30 As debêntures e os Fundos de investimento em direitos creditórios (FIDC) diante de um panorama de crédito bancário restrito e taxas de juros em alta

• Seleção dos ativos pelos gestores
• Avaliação de risco de crédito das empresas em recuperação judicial
• Taxas do desconto para carteira do cedente
• Vantagens do FIDC como fonte de financiamento por ser “off-balance”
• Condições atuais de liquidez do sistema financeiro
• Rentabilidade

Alexandre Costa Rangel
Sócio 
Costa Rangel Advogados

15h30 Rolagem da dívida via mercado de capitais: como reorganizar as finanças das empresas

• Refinanciamento de passivos, recompra e resgate de outros títulos
• Capital de giro
• Alongamento de prazos
• Garantias e compromissos com credores
• Amortização e pagamento de juros
• Financiamento DIP

Bruno Tuca
Sócio da área de mercado de capitais, reestruturação e recuperação
Mattos Filho Advogados

16h30 Simplificação na emissão de debêntures de infraestrutura 

Capitalização do Fundo Garantidor de Infraestrutura
• Mecanismos de mitigação de riscos extraordinários
• Projetos prioritários
• Financiamento de despesas com outorga
• Liquidação antecipada de debêntures com uso de outras debêntures

Rodrigo Cruvinel
Coordenador-Substituto de Transporte e Logística
Ministério da Fazenda

17h30 Encerramento, Bye Bye Coffee e Networking
*A programação poderá sofrer alterações sem aviso prévio.

Quer apoiar ou patrocinar este evento? Entre em contato com ingrid@inovaseminarios.com.br

Quer fazer um evento, não sabe como ou está sem tempo?Nós cuidamos de tudo para você: organização, conteúdo, divulgação e mais!

Fale com a gente

Voltar para: Eventos realizados

Precisa de ajuda com seu evento?